quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Nomes do PT e PSDB dividirão cúpula

O governador Camilo Santana (PT) colocou fim a semanas de especulações e anunciou ontem quatro novos secretários de sua gestão. Mais do que marcar nova fase na administração estadual, mudanças também revelam uma cúpula do Ceará dividida entre perfis dos rivais PT e do PSDB. Indicações da cota pessoal do petista, por outro lado, deixam o governo.

Foram confirmados nomes do ex-vice governador Maia Júnior (Planejamento) e do ex-reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jesualdo Farias (Cidades). O ex-deputado petista Nelson Martins, que comandava as Relações Institucionais, irá para a Casa Civil - a pasta anterior será extinta. Já Lúcio Ferreira Gomes migrará das Cidades para a Infraestrutura.

Maia Júnior acabou sendo indicação mais polêmica. Ele comandará pasta que ganha status de “supersecretaria” em época de cortes e concessões de órgãos públicos. Apesar de o convite não ter passado pelo PSDB, o empresário é filiado à sigla há duas décadas e já ocupou o mesmo cargo na gestão Lúcio Alcântara (ex-PSDB, hoje PR). Maia teria até escutado o senador Tasso Jereissati (PSDB) antes de aceitar o convite.

Se perfil tucano assumiu posição estratégica no governo, no aspecto político acabou prevalecendo o PT. Articulador do governo no parlamento, Nelson Martins irá para pasta por onde passam todas as questões do Estado.

Pela manhã, cúpula do PT Ceará demonstrou desconforto com a indicação de Maia Júnior. Nos bastidores, alguns petistas se queixavam de não terem sido ouvidos sobre a questão e o perfil “neoliberal” do empresário. Insatisfação, no entanto, reduziu com confirmação da ida de Nelson Martins para Casa Civil.

Liderança que não quis se pronunciar sobre o caso pela manhã, o deputado José Guimarães (PT) classificou indicação de Martins como de “forte simbolismo político”. “Não foi uma indicação só técnica. Mudanças não alteraram o padrão de sustentação política do governo, que continua sendo o PDT e o PT”, avalia.

Questionado se o perfil de Maia, tucano que conduziu profundos cortes na máquina estatal durante sua gestão na Seplag, não seria uma antítese do que defende o petismo, Guimarães rebate: “O governador continua sendo do PT, e quem dá a diretriz é o governador. O Lula mesmo teve o ministro Meirelles, mas era o Lula que dava a diretriz”. (Do O Povo Online)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo