quinta-feira, 16 de abril de 2015

Ouvintes relatam tremor de terra na Zona Rural de Quixeramobim

Ouvintes da rádio Campo Maior AM 840, participaram na manhã desta quinta-feira, 16, do programa Cidade em Campo, informando sobre um tremor de terra que teria ocorrido em suas comunidades.

Conforme os moradores, por volta de 10 horas da manhã de ontem, quarta-feira, 15, eles sentiram a terra tremer nas regiões de Coque, Belém, Guarujá, Riacho da Roça, Oratório e Poço da Pedra, que ficam nos distritos de Belém e Nenelândia, que são regiões bem próximas.

A ouvinte Ana Maria, de Riacho da Roça, em Nenelândia, afirmou ter sentido a terra tremer naquela localidade: “Eu senti um tremor, uma pancada, parecia um choque. Era um tremor como se fosse vindo de longe. Eu estava na cozinha quando percebi”, disse.

Outra ouvinte, residente em Guarujá, também informou ter ouvido um grande estrondo na manhã de ontem, mas que não sentiu a terra tremer: “Eu estava lavando roupa no terreiro, pensava que era trovão e, com as participações aí foi que eu me dei conta que podia ser mesmo tremor. A gente ouviu o estrondo, mas eu não senti tremer”, disse.

O Sistema Maior de Comunicação entrou em contato com o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e nenhum técnico estava no Laboratório no momento. Segundo a atendente o pedido de solicitação de informação será repassado aos técnicos, que retornarão a ligação com possíveis informações. Mas, conforme adiantou a atendente, até o momento nenhum boletim foi divulgado relatando abalo sísmico na Região do Nordeste.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Nenhum comentário :

Postar um comentário

O blog Quixeramobim Agora é uma ferramenta de informação que tem como características primordiais a imparcialidade e o respeito a liberdade de expressão.

Contudo, em virtude da grande quantidade de comentários anônimos postados por pessoas que se utilizam do anonimato muitas vezes para ferir a honra e a dignidade de outras, a opção "Anônimo" foi desativada.

Agradecemos a compreensão de todos, disponibilizando desde já um endereço de email para quem tiver interesse em enviar sugestões de matérias, críticas ou elogios: jornalismo@sistemamaior.com.br.

Cordialmente,
Departamento de jornalismo