sábado, 25 de outubro de 2014

Segundo turno das Eleições 2014 – dicas para o dia da votação

Assim como no primeiro turno, no segundo turno das Eleições 2014 (dia 26 de outubro), os eleitores, cabos eleitorais e candidatos devem seguir a uma série de normas e procedimentos que visam a garantia do exercício democrático do voto.

É proibida a manifestação de preferência coletiva por candidato, partido ou coligação, com uso de bandeira e vestuário padronizado. Da mesma forma o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata, a divulgação de qualquer espécie de propaganda de candidato, partido político ou coligação, a arregimentação de eleitores - a popular “boca de urna” - e o fornecimento de alimentação e transporte a eleitores por candidatos ou partidos políticos também é proibido.

É permitida apenas a manifestação de preferência por candidato, partido ou coligação com uso de bandeiras, broches e adesivos de forma silenciosa e individual. Para facilitar o momento do voto, o eleitor pode anotar os números dos candidatos para levar à urna eletrônica, a chamada "cola eleitoral".

Não é permitido portar aparelho celular ou de radiocomunicação, câmeras fotográficas ou filmadoras, ou qualquer outro instrumento capaz de violar o sigilo do voto nas cabines de votação. Caso o eleitor esteja de posse de algum desses equipamentos deve deixá-los sob a guarda dos mesários de sua seção eleitoral. (Fonte: TSE)

Na reta final, Camilo pede voto a indecisos

Image-0-Artigo-1727844-1
Foto: Lucas de Menezes
No momento mais importante de sua carreira política, o candidato ao Governo do Estado Camilo Santana (PT) pede aos eleitores indecisos e que votaram em outros postulantes que reflitam sobre as principais propostas dos concorrentes neste segundo turno, salientando que o futuro do Ceará está em jogo. O petista também diz lamentar não ter visitado os 184 municípios do Ceará, apesar de ter percorrido mais de 160, segundo contabiliza.

Para Santana, o sentido da vida pública é apresentar ideais e propostas à população. "O que a gente mais quer na vida é um futuro melhor para nossos filhos. Quando a gente vê uma mãe precisando de atendimento, o sentido da política está em procurar mecanismos de melhoria daquele problema. Esse é o único caminho", declara.

Camilo enfatizou que é servidor público e não tem outro meio de vida a não ser a política. Destacou que é candidato ao Governo Estadual representando 18 legendas e ressaltou que se sente preparado para o desafio de representar a população cearense nos próximos quatro anos. "Conheço a realidade do campo, como o governo funciona. Eu represento projeto que está melhorando a vida da população do Ceará. Queremos qualificar melhor nossos jovens e garantir uma educação de qualidade para nossos filhos", afirmou.

O candidato governista foi secretário de Governo durante quase sete anos, chefiando as pastas do Desenvolvimento Agrário e Cidades, além de ter sido o deputado estadual mais votado em 2010. "Só tenho a agradecer, primeiramente, a Deus e ao povo do Ceará. Agradeço o carinho e a energia das ruas, porque esse projeto é o melhor para o Ceará. Espero que o povo esteja bem iluminado no dia do voto para garantir que o Ceará continue crescendo ainda mais", destaca. (Fonte: Diário do Nordeste)

No vermelho

Dívida milionária
É de cerca de 1 milhão de reais a dívida de campanha de Marina Silva que caiu no colo do PSB.

Bazileu Margarido, homem forte da Rede, está com dificuldades de apresentar à cúpula do partido os recibos e contratos de cada gasto efetuado. E o PSB já indicou que só paga o que estiver devidamente comprovado com documentos. (Do Radar Online)

Os bastidores do debate na TV Globo

Melhores amigos - Nos bastidores do último debate da TV Globo, nenhum aliado do PSDB mostrou-se mais à vontade que o PSB. Dividiram espaço na plateia com os tucanos o conselheiro Walter Feldman, Paulo Câmara, governador eleito de Pernambuco, e Beto Albuquerque, candidato a vice da ex-senadora Marina Silva. Albuquerque vibrou cada vez que Aécio Neves deixou a presidente-candidata Dilma Rousseff desconsertada. Ao final, tiraram fotos e fizeram selfies. De bom-humor, Aécio disse que, se tudo der errado, "se mudará para Porto de Galinhas", em Pernambuco, Estado reduto do PSB.

Divórcio - Albuquerque disse que não fala com Roberto Amaral, destronado da presidência do partido, desde que o pessebista-lulista rompeu a aliança feita entre seu partido e o PSDB. "Se ele tiver o mínimo de senso, muda de partido", afirmou.

Tão longe, tão perto - A candidata derrotada à Presidência Marina Silva não compareceu ao debate porque viajou para o Acre nesta sexta-feira para votar no domingo. Ao final do evento, Aécio perguntou a Beto Albuquerque (PSB) como estava a aliada. "Ela está bem?". O deputado gaúcho assentiu e disse que o partido organizou a ida de Marina mais cedo a Rio Branco para que ela pudesse acompanhar o debate pela TV.

Conciliadores - Os dois únicos petistas que cruzaram a fronteira para cumprimentar tucanos foram o governador da Bahia, Jaques Wagner, e o ministro José Eduardo Cardozo.

Embarque – O ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab, do PSD, também integrou a comitiva petista.

Guerrilheira - Jaques Wagner, que tem comparecido assiduamente aos debates presidenciais, desta vez inovou no visual. Debaixo do paletó, vestia uma camiseta vermelha com o rosto de Dilma estampado. O retrato da presidente é de quando ela foi presa durante a ditadura.

Papo de banheiro - Em rápida escapada, o senador eleito José Serra (PSDB) encontrou Jaques Wagner no banheiro, durante o intervalo do segundo bloco do debate. Conversaram por alguns instantes.

Tempo! – A benevolência do mediador do debate, William Bonner, com os dois candidatos quando extrapolaram o tempo de respostas foi constante alvo de críticas da plateia. O senador eleito pelo PSDB no Ceará, Tasso Jereissati, repetiu três vezes: "Já acabou, já acabou, já acabou", quando Dilma estourou seu tempo. Em outra resposta, quando Aécio esgotou o cronômetro, os petistas começaram a falar alto para silenciar o tucano.

Melhor que novela - Diretores da TV Globo celebraram ao final do debate a audiência, cujo pico foi de 31 pontos – recorde entre todos os debates feitos este ano e mais do que a novela Império.

Na conta do PT - Quando deixava o estúdio da Rede Globo, Aécio Neves se deparou com uma foto da Avenida Faria Lima, em São Paulo, repleta de manifestantes pró-PSDB. Beto Albuquerque, animado, disse: "Está vendo o que você está fazendo em São Paulo?". Aécio seguiu o tom bem-humorado: "Eu não. É ela!", disse, referindo-se à adversária petista.

Torcida - “Foi o melhor debate do Aécio”, avaliou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. “Ele foi bem mais objetivo”, acrescentou Serra. “Tentar tirar proveito político de uma seca que atingiu duramente parte da Região Sudeste foi injusto e desrespeitoso”, criticou.

Retranca - O coordenador da campanha de Dilma no Rio de Janeiro, o vice-prefeito da capital, Adilson Pires (PT), torceu por um debate “nada ofensivo”. Segundo ele, terminar no empate seria bom.

Tática – Um dos alvos preferenciais de Dilma, o economista Armínio Fraga, pré-nomeado ministro da Fazenda se Aécio for eleito, afirmou que a tática petista é meramente “tirar do foco o fracasso da política econômica”'. Disse: “A tática deles é desviar a atenção da inflação alta e do investimento baixo”.

Teflon - O vice-presidente da República, Michel Temer, avalia que o escândalo de corrupção da Petrobras não interfere na decisão do eleitor na hora do voto. "Não acho que a questão da Petrobras tenha influência eleitoral, embora ninguém negue que tenha de ser apurado", afirmou.

Telhado de vidro – Enrolado com sucessivas denúncias de corrupção, o ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi (PDT) sentou-se na segunda fileira de convidados de Dilma. Sobre uma possível volta ao governo, prognosticou: "Se eu voltar vocês me matam", disse a jornalistas. (Fonte: VEJA)

Operação de segundo turno é iniciada pela Polícia Federal

O Plano Operacional para o segundo turno das eleições de 2014 já começou a ser executado nesta sexta-feira, 24, pela Polícia Federal. Cerca de 400 policiais foram designados para esta ação, que atuarão em 22 polos de zonas de Fortaleza e do Interior que mais apresentaram ocorrências irregulares.

O objetivo visa garantir a normalidade dos processos eleitorais, como prevenção e repressão aos crimes e garantia de tranquilidade dos eleitores e servidores da Justiça Eleitoral. Investigações, plantão 24h e policiamento móvel ostensivo e descaracterizado são ações executadas pela Polícia Federal.

Os plantões ocorrerão nas sedes de Fortaleza e Delegacia da Polícia Federal em Juazeiro do Norte, distante 433,4 km da Capital. (Fonte: O POVO)

Eunício Oliveira diz que eleitor quer novo modelo de gestão

Image-0-Artigo-1727842-1
Foto: Lucas de Menezes
O postulante Eunício Oliveira (PMDB) afirma querer, nestes últimos dias de campanha, convencer o eleitor que ele representa a candidatura que defende uma nova forma de governar o Estado em oposição à atual gestão para garantir a vitória no segundo turno. O peemedebista espera atrair os votos dos ex-candidatos Ailton Lopes (PSOL) e Eliane Novais (PSB), ressaltando que, no primeiro turno, o apoio recebido por ele e os outros dois opositores ao Governo chegaram a 52% dos votos válidos.

"No dia 5 passado, a população foi às urnas e mais de 52% dos eleitores disseram que querem um novo jeito de governar o Ceará. Então, eu estou muito feliz e muito esperançoso que a população cearense vai pedir e está pedindo um novo jeito de governar (?) Eu quero um governo que não vi cuidar de prédios, mas de gente, que cuide de gestão, que economize quem paga imposto com salário pequeno e trabalho intenso" frisou o peemedebista.

Eunício Oliveira também participou, ontem, de uma carreata no município de Sobral, principal reduto eleitoral do governador Cid Gomes, mas ele negou que a escolha dessa cidade justamente na antevéspera do pleito tenha sido uma estratégia direta de atrair o eleitorado de Camilo Santana. De acordo com o peemedebista, a atividade foi programada para lá por se tratar de um dos maiores colégios eleitorais do Estado e decisivos na definição do pleito. (Fonte: Diário do Nordeste)

Debate tem acusações de corrupção, crítica à gestão FHC e polêmica sobre revista Veja

Foto:  Christophe Simon
Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participaram de último debate promovido pela TV Globo antes da eleição do próximo domingo, 26.
Pouco mais de três meses de campanha eleitoral, o debate da noite desta sexta-feira, 24, foi a última oportunidade para candidatos conquistarem os votos dos indecisos na reta final.

As pesquisas eleitorais, tanto do Ibope quando do Datafolha, apontam vantagem da candidata à reeleição Dilma Rousseff. No Ibope, a vantagem é de oito pontos (54 x 46) e no datafolha é de seis pontos (53 x 47). Os números foram divulgados na última quinta-feira, 23.

1° Bloco
O debate iniciou com a polêmica que tomou conta das redes sociais nesta sexta-feira a respeito de denúncia da revista "Veja". Aécio questionou a candidata do PT sobre a denúncia da revista e ataques durante a campanha eleitoral. A presidente rebateu afirmando que vai processar a revista por fazer uma afirmação sem provas. Afirmou também que a reportagem tentou dar um "golpe eleitoral".
Peguntas sobre economia, infraestrutura, habitação, inflação e educação marcaram o primeiro bloco do debate. Em um ponto alto entre os candidatos, Dilma acusou o Neves de dificultar transparência com relação a repasses de verba do governo a empresas de comunicação da família quando o tucano era governador de Minas Gerais. Aécio, por outro lado, acusou o governo da presidente de investir na construção de um porto em Cuba de forma secreta.

2° Bloco
No segundo bloco, indecisos fizeram no estúdio perguntas aos candidatos. O primeiro eleitor perguntou à candidata do PT sobre o preço do aluguel. A candidata respondeu citando o programa de governo Minha Casa Minha Vida, que segundo ela será expandido em um provável segundo mandato. A segunda pergunta dirigida ao candidato do PSDB foi a respeito de investimento na educação. O senador afirmou que vai investir em creches e valorizar os professores.

A terceira pergunta dirigida à presidente Dilma tratou de corrupção. Rousseff afirmou que o atual governo deu autonomia para que a Polícia Federal investigue os casos identificados. A quarta pergunta foi direcionada ao ex-governador de Minas Gerais sobre previdência. O tucano prometeu à eleitora "rever" o fator previdenciário no seu governo.

3° Bloco
Temas como planejamento, reforma eleitoral, agricultura, educação e mensalão deram o tom da discussão no terceiro bloco. Dilma criticou a gestão do PSDB em São Paulo em razão do problema do abastecimento de água no Estado. Aécio afirmou que a falta de parceria do governo Federal com São Paulo teria prejudicado a gestão.

Sobre a reforma eleitoral, a candidata do PT afirmou ser "uma vergonha" o financiamento de empresas na campanha. Aécio rebateu a fala da opositora e afirmou que a campanha dela é milionária e que o partido da presidente não teria "autoridade" para falar no assunto.

Na agricultura, Dilma criticou a gestão FHC quando afirmou que o governo deixou a área a "pão e água". O candidato do PSDB rebateu a crítica alegando que o Pronaf, por exemplo, foi criado pelo governo tucano. O candidato perguntou ainda sobre os condenados no chamado "Mensalão" com pessoas ligadas ao Partido sos Trabalhadores. Dilma citou o chamado "Mensalão Mineiro" e questionou a falta de investigação nos suspostos crimes de corrupção.

4° bloco
Assim como no segundo bloco, o quarto foi destinado a perguntas dos eleitores indecisos aos candidatos. A primeira pergunta dirigida à presidente foi a respeito de investimento em esgoto. Dilma afirmou que apesar da responsabilidade constitucional na área ser de estados e municípios, disse que o governo Federal tem feito investimentos em parceria com prefeitos e governadores.

A segunda pergunta foi sobre segurança e foi dirigida ao senador. Aécio afirmou que vai reformar o código penal para que a sensação de impunidade não se espalhe.

Terceira pergunta para Dilma foi sobre drogas. A candidada petista propôs que a constituição seja alterada para que a articulação da segurança seja feita pelo governo Federal com objetivo de coibir possíveis crimes envolvidos a droga.

A quarta pergunta foi de encontro ao tema de empregabilidade da faixa etária adulta. O tucano afirmou que o atual governo perdeu a capacidade de investimento e a confiança dos empresários diminuiu.

Considerações finais
Dilma Rousseff: O Brasil que estamos construindo é o do amor, da esperança e da união. O Brasil das oportunidades, o Brasil que quer melhorar de vida e faz isso com muita auto estima. É um país que cresce e faz todas as pessoas crescerem. É o Brasil da cultura, da inovação e da ciência. Eu deixo a minha palavra: nós que mudamos tanto a vida das pessoas não vamos permitir que nada nem ninguém tire de você o que já conquistou. Vamos garantir que haverá um futuro de esperança e de unidade.

Aécio Neves: Eu chego ao final da campanha de pé, honrado pelo apoio. Eu sou o candidato da mudança que você e sua família quer ver, principalmente na generosidade que o presidente deve honrar os brasileiros. Há 30 anos eu fiz essa mesma caminhada pelo Brasil com o meu avô Tancredo. Quero dizer que se eu merecer a sua confiança subirei a rampa do planalto com a mesma generosidade que cheguei até aqui. (Fonte: O POVO)

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Mais de 12 mil policiais e militares do Exército farão a segurança no Ceará durante o 2º turno

Um efetivo de 10.200 policiais civis e militares somados a 2.500 homens do Exército Brasileiro farão a segurança em todo o Estado do Ceará durante o segundo turno das eleições, no próximo dia 26 de outubro.

A exemplo do que vem acontecendo nos grandes eventos no Estado, desde a Copa do Mundo, líderes das polícias militar, civil, federal, rodoviária federal, Exército Brasileiro, Perícia Forense (Pefoce), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Corpo de Bombeiros e Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) estarão reunidos no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) desde o dia 25 deste mês.

Representantes destes setores trabalharão de forma integrada na tomada de decisões, das 8h do próximo sábado (25) até o fim da apuração dos votos. O policiamento ordinário será realizado normalmente no Estado. Durante o segundo turno, haverá ainda o reforço no policiamento, além da Capital, nas seguintes cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF): Caucaia, Maracanaú, Maranguape e Pacatuba, que contarão com a presença de homens do Exército.

Além destes municípios, os militares deverão ser distribuídos também nas zonas eleitorais de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Sobral, Crateús e Aracati, conforme pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  Os policiais que foram escalados para trabalhar no Interior já se encontram nos municípios desde a última quarta-feira (22) e continuarão nas cidades até a próxima terça-feira (28), após o pleito. (Fonte: Jornal Diário do Nordeste)

Pesquisa Istoé/Sensus aponta Aécio com 48,1% e Dilma com 40% dos votos totais

A pesquisa Istoé/Sensus mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) com 48,1% dos votos totais e Dilma Rousseff (PT) com 40%. O levantamento foi divulgado nesta sexta-feira (24) e, levando-se em conta apenas os votos válidos, o tucano tem 54,6%, contra 45,4% da petista.

A pesquisa também mostra que 11,9% dos eleitores ainda não sabem em quem votar. Votos brancos e nulos somam 13% e a margem de erro é de 2,2% para mais ou para menos. Os resutados obtidos pelo Instituto Sensus se opõem aos divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Ibope e pelo Datafolha, que mostram Dilma na liderança além da margem de erro.

O Sensus entrevistou 2 mil eleitores em 136 municípios de 24 estados e 5 regiões do Brasil entre os dias 21 e 24 de outubro e possui 95% de confiança. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob protocolo BR-01166/2014.  (Fonte: Jornal Diário do Nordeste)

Charge do Bruno

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Esposa de Eunício comanda comício em Cascavel

O município Cascavel recebeu na manhã desta quinta-feira, 23, uma mobilização comandada pela esposa do candidato Eunício Oliveira (PMDB), Mônica Oliveira, e pelo ex-governador Lúcio Alcântara (PR).

De acordo com a assessoria da Coligação, além de críticas à segurança e saúde, a população teria relatado problemas nas políticas de fomento ao turismo, urbanização e fiscalização de trânsito.

Em comício no centro comercial da cidade, Mônica Oliveira enalteceu a trajetória de seu esposo e divulgou as propostas do peemedebista para a promoção da saúde da mulher e educação.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Lideranças pró-Camilo intensificam trabalhos na zona rural

O prefeito licenciado, Cirilo Pimenta (PSD), coordenador da campanha do candidato ao Governo do Estado, Camilo Santana (PT), no Sertão Central, tem mobilizado a militância nesta reta final de campanha, não muito diferente de outras lideranças do município que apóiam o também candidato, Eunício Oliveira (PMDB).

No final da tarde de ontem, 23, Pimenta promoveu mais uma reunião na sede do Distrito de Manituba, na zona rural do município. Cirilo defendeu a candidatura do petista e agradeceu a votação obtida pelo candidato no primeiro turno, que foi de vantagem em comparação ao adversário.

Cirilo tem repetido o discurso de agradecimento em quase todos os eventos políticos que tem promovido no município, buscando mobilizar os correligionários e simpatizantes.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Dilma x Aécio no último debate

A Globo promove nesta sexta-feira (24) o último debate do segundo turno entre os candidatos a presidente Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). O debate começa depois da novela "Império".

Mediado pelo jornalista William Bonner, o debate será realizado no Projac, no Rio, e tem duração prevista de uma hora e 50 minutos. O regulamento foi definido com representantes dos candidatos e seguindo as regras da Justiça Eleitoral.

Serão quatro blocos: no primeiro e no terceiro, os candidatos farão perguntas um ao outro, com tema livre; no segundo e no quarto, as perguntas serão feitas por eleitores indecisos. O quarto bloco será destinado também às considerações finais dos presidenciáveis.

Os indecisos serão selecionados em todos os estados pelo instituto de pesquisas Ibope. Cada eleitor indeciso vai elaborar previamente perguntas com temas de interesse nacional. As oito perguntas mais bem formuladas serão selecionadas pela produção do programa para serem feitas aos candidatos. (Fonte: G1)

Agenda local

Agenda do Comitê de Quixeramobim da Coligação “Para o Ceará Seguir Mudando”, que tem à frente o candidato ao Governo Camilo Santana (PT):

Sexta-feira, 24:
Caminhada do "Movimento Juventude", no Bairro da Maravilha com concentração às 18h30min, na Praça da Igreja na Maravilha.

O comitê local da Coligação “Ceará de Todos”, que tem à frente o candidato ao Governo, Eunício Oliveira (PMDB), não encaminhou sua agenda local ao Sistema Maior de Comunicação, até esta publicação.

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação

Agenda dos candidatos ao Governo do Estado para hoje, 24

Camilo Santana (PT)
9h – Carreata em Pajuçara
15h – Carreata em Limoeiro do Norte

Eunício Oliveira (PMDB)
9h30 – Caminhada em Crateus
17h – Caminhada em Camocim

Postado por: Jornalismo - Sistema Maior de Comunicação